Ir para o conteúdo

Campanha É Tempo de Prevenir o VSR

Vamos juntos proteger os bebês contra a bronquiolite e a pneumonia.

O que é o VSR?

O Vírus Sincicial Respiratório – ou VSR - é um vírus que causa infecções respiratórias e pode ser responsável por até 80% das bronquiolites e 40% das pneumonias em crianças menores de 2 anos de idade.

Como é transmitido?

A transmissão do VSR se dá através do contato direto com secreções respiratórias de pessoas doentes ou através de objetos contaminados. A infecção ocorre quando o vírus atinge os olhos, boca ou nariz.

Quais os sintomas da infecção?

Os primeiros sintomas parecem de um resfriado comum com o nariz escorrendo, tosse e talvez uma febre. Também pode ocorrer dificuldade para respirar, chiado no peito e até insuficiência respiratória.

Núvem Núvem

Grupos de Risco

Alguns bebês correm maior risco de apresentar infecção grave pelo VSR (Vírus Sincicial Respiratório):

Crianças portadoras de cardiopatia congênita com repercussão hemodinamica.

Crianças prematuras com idade gestacional menor que 35 semanas.

Crianças portadoras de doença pulmonar crônica da prematuridade.

Núvem Núvem Núvem

Proteja seu Bebê

Por ser altamente contagioso, todas as pessoas que cuidam do bebê devem tentar reduzir o risco da exposição, infecção e transmissão do VSR tomando alguns cuidados como:

Lavar as mãos frequentemente.

Evitar o contato com pessoas com doença respiratória aguda.

Evitar ambientes aglomerados como supermercados, shoppings, clubes, etc.

Evitar o tabagismo passivo.

Limitar ou retardar o acesso a creches e escolas durante a sazonalidade do vírus.

Estimular e oferecer, sempre que possível, o aleitamento materno.

Você sabia?

Na maioria das vezes, os bebês e crianças hospitalizados por VSR receberam o vírus do irmão mais velho ou dos pais.

Imunização

Procure o pediatra ou profissional de saúde que acompanha seu bebê para saber sobre a imunização contra o VSR. Apesar de ainda não existir vacina, existe um medicamento que previne a infecção por esse vírus que está indicado para alguns bebês que apresentam maior risco de gravidade.

Com este medicamento, o bebê recebe uma proteção extra, que evita com que o VSR se multiplique nas células respiratórias da criança, impedindo a infecção mais grave. Este tipo de prevenção é chamado imunização passiva, e está indicada para alguns grupos de maior risco.

São recomendadas até 5 doses, com intervalo de 30 dias, durante os meses de maior circulação do vírus.

A imunização está disponível em todo o território nacional tanto pelo SUS (Sistema Único de Saúde), quanto pelos planos de saúde, para os bebês, quando preenchidos ao menos um dos seguintes critérios:

Prematuros com idade
gestacional ao nascimento
menor do que 29 semanas,
menores de 1 ano de idade.

Crianças com cardiopatia
congênita com repercussão
hemodinâmica até o 2º ano
de vida.

Crianças com doença pulmonar
crônica da prematuridade,
independente da idade gestacional
até o 2º ano de vida.

A Sociedade Brasileira de Pediatria entende que, além dos grupos citados acima, existe um grupo adicional importante para receber a profilaxia, e recomenda, sempre que possível, a sua utilização:

Prematuros nascidos entre 29 e 31 semanas e 6 dias de idade gestacional, menores de 6 meses.

Núvem Núvem Núvem Núvem

Período de Maior Circulação do Vírus

As mamães e os papais devem prestar atenção nas épocas de maior circulação do VSR na região onde moram, pois a imunização deve ser iniciada um mês antes da sazonalidade.

Região Norte

Sazonalidade Fevereiro
a Junho

Período de Aplicação Janeiro
a Junho

Região Nordeste

Sazonalidade Março
a Julho

Período de Aplicação Fevereiro
a Julho

Região Centro-Oeste

Sazonalidade Março
a Julho

Período de Aplicação Fevereiro
a Julho

Região Sudeste

Sazonalidade Março
a Julho

Período de Aplicação Fevereiro
a Julho

Região Sul

Sazonalidade Abril
a Agosto

Período de Aplicação Março
a Agosto

Clique no mapa
para ver
a sua região
  • Acre
  • Amapá
  • Amazonas
  • Pará
  • Rondônia
  • Roraima
  • Tocantins
  • Alagoas
  • Bahia
  • Ceará
  • Maranhão
  • Paraíba
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Sergipe
  • Distrito Federal
  • Goiás
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Espírito Santo
  • Minas Gerais
  • Rio de Janeiro
  • São Paulo
  • Paraná
  • Santa Catarina
  • Rio Grande do Sul

Consulte sempre o pediatra ou profissional de saúde responsável pelo seu bebê.

Núvem Núvem Núvem Núvem Núvem

Este site usa cookies para personalizar o conteúdo, salvar suas preferências e acompanhar o desempenho do site. Saiba mais, incluindo como desativar determinados cookies em nossa página de privacidade. Clique em OK para continuar.